Basilica de Bom Jesus de Matosinhos

O turismo movimenta a economia no Brasil, e em todos os estados brasileiros temos diversas atrações que encantam os turistas. E entre essas atrações estão também as igrejas, sendo que muitas além do valor religioso que carregam são um marco e patrimônio histórico do nosso país.

Em Minas Gerais o turista pode encontrar diversas igrejas com esse perfil, construídas há muito tempo e trazendo o estilo da arte sacra referente ao período ao qual pertenceram. São construções belíssimas, que formam um rico roteiro de viagem.

Que tal conhecer algumas dessas igrejas tão especiais de Minas Gerais? Confira a seguir uma lista com 6 delas que você precisa visitar.

Basilica de Bom Jesus de Matosinhos

  1. Basílica de Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas

Foi construída entre o final do século XVIII e o começo do século XIX, e tombada como patrimônio nacional pela Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) e o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Essa igreja está entre as obras primas de Aleijadinho (Francisco Antônio Lisboa) e trata-se de uma manifestação do período barroco, tendo reconhecimento mundial. Ali o turista poderá apreciar a escadaria externa, que é decorada com 12 estátuas de profetas esculpidas em pedra sabão.

Também há 6 capelas que guardam mais de 60 esculturas em tamanho natural feitas em madeira policromada. Trata-se da representação da Via Crucis.

Igreja Matriz de Santo Antonio

  1. Igreja Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes

A Matriz de Santo Antônio é um dos símbolos do barroco do século XVIII, e também recebeu o trabalho de Aleijadinho. A atenção de quem a visita recai sobre a fachada e sua decoração interior, elaboradas pelo artista.

Ela possui um conjunto com 7 lâmpadas de prata e castiçais do altar-mor todos em estilo rococó, e ainda uma coleção toda em prata de objetos litúrgicos. Mas um dos itens mais impressionantes é o órgão da igreja, que veio de Portugal e foi instalado no ano de 1788.

Igreja de Sao Francisco de Assis

  1. Igreja de São Francisco de Assis, em São João Del Rei

Foi construída no século XVIII, sendo que o projeto inicial foi do artista Aleijadinho, mas quem executou a obra foi Francisco de AIma Cerqueira. Nessa construção o que chama muito a atenção são os 6 altares e os púlpitos, além da composição da Santíssima Trindade em relevo, na capela-mor, e o lustre de cristal. O túmulo de Tancredo Neves fica no cemitério dessa igreja.

Igreja de Nossa Senhora do O sabara

  1. Igreja de Nossa Senhora do Ó, em Sabará

Quem a vê por fora enxerga a simplicidade de uma capela rústica, mas é em seu interior que está guardada toda a sua joia. Ali o turista pode apreciar uma belíssima e rica decoração barroca.

As colunas não trazem anjos, mas sim cabeças de dragão, e os personagens bíblicos são retratados com os olhos puxados, mostrando a influência da colônia portuguesa de Macau no trabalho dos artistas que decoraram a igreja.

igraja Matriz de Nossa Senhora do Pilar Ouro Preto

  1. Matriz de Nossa Senhora do Pilar, Ouro Preto

Talvez o ponto mais impressionante dessa igreja seja a quantidade de ouro que está em seus altares, pois ali temos mais de 400 quilos do metal precioso. Mas os detalhes riquíssimos dos estábulos também atraem os olhares, e representam exemplos das três fases do barroco brasileiro.

Ainda possui 6 altares que trazem a representação das irmandades e dos grupos sociais da época, e também há o museu de Arte Sacra. Ele fica localizado no subsolo e traz a imagem de Nossa Senhora do Pilar, Nossa Senhora da Conceição e Santa Bárbara.

Se você for visitá-la repare no teto o desenho do Cordeiro de Deus. Note que o efeito visual criado causa a impressão de que um dos braços da cruz parece estar mudando de lado conforme o ângulo observado.

E ainda há muitas outras igrejas belíssimas em Minas Gerais que também possuem o seu valor histórico e religioso para o estado e o Brasil. Esse é o caso da Catedral da Sé, a Basílica de São Geraldo, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

Coloque em seu roteiro de viagem e conheça esse patrimônio brasileiro, marcos da nossa história e cultura, além de um passeio muito agradável!

 

 

asa-delta-rio-de-janeiro

Voar de asa delta é uma aventura magnífica para quem gosta de estar nas alturas. As paisagens vistas lá do alto são muito diferentes, e a emoção do voo é única. Mas para que a experiência seja realmente inesquecível é preciso partir dos pontos certos.

Se você pretende visitar o Rio de Janeiro e já está se preparando para esse passeio aéreo, então que tal conhecer os pontos mais interessantes para fazer um voo de asa delta? Continue lendo e anote em seu roteiro de viagem para não esquecer!

Pedra Bonita

A rampa que se localiza na Pedra Bonita, em São Conrado, é a mais famosa do Brasil. Além do voo fantástico que proporciona ela fica dentro do Parque Nacional da Tijuca e só por aí já começa um belo passeio.

Tem altitude de quase 600 metros, e do alto é possível ver a Pedra da Gávea, o Corcovado e o Morro dos Dois Irmãos. Quem salta dessa rampa faz o pouso na Praia do Pepino, também em São Conrado.

asa-delta-rio-de-janeiro

Nova Iguaçu – Rio de Janeiro

Mas quem deseja saltar de um dos melhores pontos para voo de asa delta precisa mesmo se distanciar uns 40 km da cidade para chegar até a rampa da Serra do Vulcão, em Nova Iguaçu. Com certeza ao chegar lá você verá que valeu a pena andar um pouco mais, mas é preciso um carro tracionado, porque o caminho é difícil.

Isso porque a Serra está 885 metros acima do nível do mar, e ainda há duas opções de rampas para saltar. Uma delas é feita de madeira e a outra é uma rampa natural. Por isso, é possível saltarem duas pessoas em voo simultâneo.

Serra das emergências – Búzios

A charmosa cidade de Búzios também traz o atrativo dos voos de asa delta, e não poderia ficar de fora do seu roteiro. O lugar é belíssimo, embora seja bem mais baixo do que as outras duas rampas. Esse tem apenas 173 metros.

Mas, o local para salto é muito bom, com área gramada em espaço particular que se localiza no Parque da Costa do Sol. Aqui também pode-se saltar com dois pilotos simultaneamente, e ainda há uma área que possibilita a montagem e a checagem dos equipamentos.

Dicas para voar de asa delta

Vale lembrar que para voar de asa delta é essencial ter o equipamento adequado, ou contratar um instrutor de voo para fazer um salto a dois. Lembre-se que é fundamental contar com especialistas para manter a sua segurança.

No caso de pessoas ainda iniciantes é recomendado que o salto seja feito em rampas próximas ao litoral. Isso porque ali a brisa do mar é mais suave e não tem turbulências. Isso garante um voo mais seguro.

Também é uma boa opção para quem vai voar pela primeira vez e não quer se assustar, mas sim aproveitar bem o passeio. De toda forma, sempre converse com o instrutor para que ele possa orientar sobre como proceder e tire suas dúvidas.

O valor dos voos de asa delta no Rio de Janeiro pode variar segundo a empresa escolhida e o pacote contratado. Isso porque é possível também solicitar serviços para guardar recordações, como a filmagem do voo e fotos aéreas.

Anotou? Então agora é só aproveitar o passeio e não esquecer de registrar tudo para ter boas lembranças!